segunda-feira, junho 17, 2024
CasaGERALA ‘lei do ex’ e as eleições para prefeito de Barra Mansa

A ‘lei do ex’ e as eleições para prefeito de Barra Mansa

Quem acompanha o futebol, não importa onde, sabe o que representa a expressão ‘a lei do ex’. Significa a importância de um gol feito por um determinado jogador quando este enfrenta seu antigo time e ainda derrota a ex-equipe. A maioria nem comemora, em respeito aos antigos companheiros e torcedores. Na política, ‘a lei do ex’ também pode existir, mas sem a mesma consideração. Muito pelo contrário. As alianças têm um objetivo bem claro: derrotar os adversários.
Em Barra Mansa, a participação dos ‘ex’ pode ser significativa. Thiago Valério, pré-candidato do PDT, terá o apoio direto da ex-prefeita Inês Pandeló, do PT. Luiz Furlani, do PL, conta com o apoio ostensivo de Rodrigo Drable, um futuro ex-prefeito. Bruno Marini, pré-candidato do Novo, por enquanto, está sem um ex para chamar de seu, pois perdeu o apoio que achava que teria do ex-presidente Jair Bolsonaro. E Marcelo Cabeleireiro, pré-candidato do União Brasil, enfrenta uma situação inusitada. Estaria tendo apoio do ex-prefeito Jonas Marins. E, em paralelo, corre atrás do apoio de uma ex-primeira-dama: Tânia Brasil, mulher do ex-prefeito Roosevelt Brasil.
Nesta edição, o aQui apresenta a versão dos pré- candidatos a prefeito de Barra Mansa sobre ‘a lei do ex’. Pena que Marcelo Cabeleireiro, um ex (deputado estadual) não tenha respondido às perguntas enviadas pela reportagem, mesmo tendo o prazo prorrogado.
Veja abaixo o que cada um disse a respeito:

aQui: Tem algum ‘ex’ lhe apoiando para prefeito de Barra Mansa? Quem? Por quê?
Bruno Marini: Não, o meu projeto é de inovação total na política de Barra Mansa. Gente nova que com “um novo olhar” possa romper com essa política de grupinhos que até aqui em nada ajudou a cidade.

Luiz Furlani: Não tenho apoio de nenhum “ex”. Sou candidato do atual governo, com o compromisso de manter o ritmo acelerado de obras por toda cidade, e, principalmente, colocar para funcionar o Hospital dos Olhos, o Hospital Veterinário, o Condomínio Industrial, as várias creches, novas Escolas Vocacionadas e mais novas Unidades de Saúde. Tem muita coisa boa e importante que está sendo construída, que vai ser entregue – e que precisa ser colocada para funcionar. Oposição que só critica e não apresenta nenhum projeto só traz insegurança e coloca todos esses avanços em perigo de serem paralisados.

Thiago: Estamos trabalhando para fazer Barra Mansa voltar a ser aquela cidade com esperança e que acredita no potencial comercial e industrial. Precisamos romper com esse modelo em vigor e trazer tecnologia e investimento em saúde, educação, transporte, esporte e lazer. Pessoas, lideranças e políticos que tenham esses mesmos ideais e queiram contribuir para Barra Mansa ser uma cidade com qualidade de vida são bem-vindos na nossa campanha.

aQui: A participação de um ex na sua campanha não pode ser um tiro no pé, considerando que deixou o cargo sob críticas dos eleitores?
Bruno: Com certeza. Sobretudo, salvo poucas exceções, os chamados “ex” tiveram seus mandatos com altíssimos índices de reprovação. Na minha opinião, mais atrapalham do que ajudam.

Furlani: Desse “tiro no pé” não corro risco, pois, como disse, não tenho apoio de nenhum “ex”, ao contrário de outros pré- candidatos.

Thiago: Os ex-prefeitos de Barra Mansa, como qualquer cidadão barra- mansense, têm o direito de participar do processo eleitoral. Temos exemplos de pessoas que cuidaram da nossa cidade com responsabilidade e atenção com a população. Volto a afirmar, pessoas, lideranças e políticos que queiram contribuir para Barra Mansa voltar a ser aquela cidade com esperança, que acredita no potencial comercial e industrial, são bem- vindos na nossa campanha.

aQui: Caso eleito, que cargo o ‘ex’ poderá assumir ou quem poderá indicar para trabalhar no seu governo?
Bruno: Sou um candidato de um único e novo partido. Meu projeto não está sendo leiloado, vou ter liberdade de formar uma equipe de pessoas capacitadas e interessadas em mudar a triste realidade de abandono em que se encontra a cidade. Os nomes serão indicados no momento oportuno.

Furlani: Ainda sou um pré-candidato que vai apresentar minha vontade e o sonho de ser o futuro prefeito de Barra Mansa nas convenções partidárias. Se a população de Barra Mansa entender que o projeto que eu represento é o melhor para a vida e, ao assumir, quando o Rodrigo vai ser “ex”, ele, por toda sua trajetória, pode ser convidado para ser Secretário de Estado. E assim sendo, vai nos ajudar a trazer mais investimentos para a cidade. Lá em 2026, a gente trabalha pra ver se ele vira deputado e nos ajuda mais ainda.

Thiago: Não é o momento de pensar em participação no governo ou cargos políticos, esse é o momento de unir forças para restaurar o que foi perdido em nossa cidade. Estamos focados no trabalho que podemos fazer para a população de Barra Mansa. Vamos lançar nossa pré-campanha, oficialmente, nesta sexta, (17), às 19h, no Clube Municipal.

aQui: Como vê a participação de um ‘ex’ na campanha dos seus adversários?
Bruno: Meu compromisso é com a cidade, e não com políticos de carteirinha. Se, por um lado, do ponto de vista do cidadão Bruno Marini, lamento que a política de grupinhos continue querendo “mandar” na cidade, por outro lado, enquanto candidato, eu acho bom, pois isso me coloca como o único candidato que não está leiloando cargos em troca de apoio.
Furlani: Cada um que responda pelo fardo que escolheu. Eu não me sentiria confortável com o apoio da ex-prefeita que aumentou o IPTU em 400%, que demitiu professores e deixou uma dívida imensa, que a cidade sofre para pagar até hoje. Também não me sentiria confortável com o apoio de ex-prefeito que quebrou a cidade e deixou funcionários sem salário e os hospitais fechados. Barra Mansa já deixou claro que não aceita mais retrocessos.

Thiago: Sobre os adversários, entendemos ser natural buscarem aliados e reivindicar nomes de apoio. Mas, neste momento, estamos focados no nosso projeto de trabalho, porque acreditamos que Barra Mansa tem jeito.

ARTIGOS RELACIONADOS

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp