domingo, junho 16, 2024

Grampos

Obras
Quem passa pela Vila, nas imediações do Sider, não está gostando nada, nada mesmo, do tapume que fechou a calçada do shopping, obrigando todos, clientes ou não, a andarem pelas ruas, no meio dos carros. “Tem tudo para dar m…”, avaliou um lojista, que pede que seu nome não seja revelado. “Agora os pedestres estão disputando espaço com os carros”, acrescentou.

Barra Mansa

O ex-deputado estadual Edson Albertassi (PL) mora e trabalha em Volta Redonda, mas não sai de Barra Mansa. Há quem garanta que ele já esteve, pelo menos duas vezes, com o empresário Bruno Marini, pré- candidato a prefeito na cidade vizinha pelo Novo. Será que Albertassi estaria querendo comprar água da empresa de Bruno? Ou quer que ele faça água na sua campanha pelo Novo?

Vai complicar
Se os prefeitos já encontram dificuldades em convencer amigos e técnicos a assumirem um cargo na máquina municipal, se o Projeto de Lei 693/24 for aprovado em Brasília, a situação vai piorar. É que o PL inclui secretários municipais e procuradores jurídicos e de controle interno municipais no rol das pessoas que podem responder por crime de responsabilidade. A medida será incluída no Decreto-Lei 201/67, que trata da responsabilidade de prefeitos, e valerá para municípios acima de 200 mil habitantes. Entre os crimes de responsabilidade previstos na lei, estão apropriação de bens ou rendas públicas, desvio de verba e concessão de empréstimos sem autorização da Câmara de Vereadores. Pela proposta, os secretários serão responsabilizados por atos praticados ou mesmo ordenados por eles, e por atos assinados em conjunto com o prefeito.
Segundo o deputado Roberto Duarte (Republicanos-AC), autor da proposta, tornar os prefeitos os únicos responsáveis pela ordenação de despesa e alvos da lei é “um sério obstáculo que afasta excelentes nomes, assustados com o peso da responsabilidade da legislação vigente”.

Vagas
A Drogaria Venancio está chegando a Volta Redonda, como o aQui divulgou com exclusividade na edição 1397, e já começou a buscar candidatos para preencher 25 vagas de emprego para cargos operacionais e de gestão. Interessados devem procurar informações no site drogariavenancio. abler.com.br/. Ah, a assessoria da marca chegou a informar que a Venancio deverá abrir as portas – emumalojanaRua33– ainda em junho. Há controvérsias.

Novas lojas
Pelo que o aQui apurou, a Venancio pretende inaugurar mais duas lojas: uma em Barra Mansa, outra em Resende.

Da série ‘perguntar não ofende’… (I)
Por que a Avenida Sete de Setembro, no Aterrado, uma das mais importantes de Volta Redonda, não tem nenhuma farmácia, e a Paulo de Frontin deve ter umas 10? Na Amaral Peixoto, então, há mais de uma dúzia de drogarias.

Da série ‘perguntar não ofende’… (II)
Por que também o Shopping Park Sul não tem uma única farmácia? Cartas para a redação.

Dengue
A secretaria de Saúde de Volta Redonda garante que a redução dos casos de dengue na cidade do aço, em maio, já atingiu a casa dos 69%, conforme resultado apresentado no segundo LIRAa (Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti) de 2024.

Mais uma
Outro PL (9325/24) que está sendo discutido em Brasília e pode ajudar os consumidores – motoristas em especial – é o que determina que os estacionamentos rotativos pagos instalados em vias públicas concedam tolerância de, no mínimo, 15 minutos para os veículos permanecerem sem cobrança de tarifa ou multa. O texto em análise na Câmara dos Deputados altera o Código de Trânsito Brasileiro. “O modelo de estacionamento rotativo pago democratiza o uso do espaço público, mas é necessário conceder um tempo de tolerância”, disse o autor da proposta, deputado Paulo Litro (PSD-PR). Segundo ele, cobrar pelo uso de apenas 15 minutos em estacionamento público desvirtua a função social e a democratização dos estacionamentos públicos. Ele está certo. Tem mais. Ele quer que os municípios implantem, mantenham operem e fiscalizem os rotativos e que ampliem o tempo de tolerância, mas não diminuam.

Artigo anterior
Artigo seguinte
ARTIGOS RELACIONADOS

Grampos

Grampos

Grampos

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp