sábado, fevereiro 24, 2024
CasaEditoriasEsporteBate-Bola Sergio Luiz

Bate-Bola Sergio Luiz

A foto é da seleção de basquete da LDVR – Liga de Desportos de Volta Redonda – tirada em 195, na quadra do Clube Umuarama. Pertence ao acervo do saudoso Libiano Abiatti. Da esquerda para a direita: Ávila, Moub, Zé Machado, Carlos Paes, Rubens Paz e Libiano.

Abra o olho 

“Quem tem olho grande não entra na China”, diz o ditado popular. No caso do Voltaço, porém, o clube precisa muito é abrir os olhos, caso contrário, pode se complicar no carioca de 2024. O sinal, inclusive, já havia sido dado na derrota para o Boavista por 3 a 2, partida esta que foi disputada em casa, com direito a repeteco em Conselheiro Galvão, na derrota para o Madureira por 3 a 1. Foi presa fácil para o tricolor suburbano. Também o que se pode esperar de que uma defesa que já tomou sete gols em três jogos e a inoperância do ataque, que só fez 3 e ainda fez o favor de perder 2 pênaltis.
A vitória de 2 a 0 sobre o Audax na noite de quinta, 2, deu uma sobrevida ao técnico Felipe Loureiro. Pode ser, afinal, toda vitória é Santa. Só que foi uma tremenda pelada e o Volta Redonda, mesmo diante de um adversário fraco, que em cinco jogos não fez nenhum gol, não conseguiu mostrar um bom futebol. Seria um desastre se o tricolor de aço viesse a tropeçar mais uma vez e diante da sua torcida. Enfim, não fez mais do que a sua obrigação.
Com a vitória, o Volta Redonda passou a ocupar a nona posição, com apenas quatro pontos e com saldo negativo de um gol. Com essa performance, caso não tome uma providência com urgência, corre o sério risco de ter que lutar, mais uma vez, contra o rebaixamento. Enquanto isso, Nova Iguaçu, Boavista e Madureira, todos adversários diretos do Volta Redonda, brigam pelas primeiras colocações. O problema seria o treinador? Em parte, sim. Mas entendo que a culpa não seja só do técnico Felipe Loureiro. Não é qualquer um que consegue tirar água de pedra. O time até agora, mostrou que é fraco em vários setores e nem tem padrão de jogo. “

Adversários
O Sampaio Corrêa será o próximo adversário do Voltaço. O jogo será amanhã, domingo, 4, às 15h45min, em Saquarema. No dia 7, quarta, às 17 horas, joga contra o Bangu, lá em Moça Bonita. No dia 10, encara o Flamengo, sábado de carnaval, no Maracanã. No dia 14, quarta, o tricolor de aço enfrentará o Botafogo, às 19 horas, no Raulino de Oliveira.

Classificação
Em 1o, o Fluminense, com 13 pontos; em 2 oo Botafogo e em 3o o Nova Iguaçu, ambos com 10. Em 4o o Madureira, em 5o o Boavista, todos com 9 pontos. Em 6o, o Flamengo, com um jogo a menos; em 7o, o Vasco e em 8o a Portuguesa, com 8 pontos. Em 9o aparece o Voltaço, com 4 pontos, o Sampaio Correia em 10o e o Bangu em 11o, ambos com 1ponto. E na lanterna, o Audax, que ainda não pontuou.

Copa do Brasil
O Voltaço terá como adversário na primeira fase o Athletic-MG, de São João Del Rey. A data da partida ainda não foi definida pela CBF, mas deve acontecer no dia 21 ou 28 de fevereiro. O Volta Redonda joga pelo empate. Uma parada indigesta, pois o time mineiro foi o terceiro colocado no Estadual de 2023, na frente do Cruzeiro, e este ano já está entre os quatro primeiros.

Raulino
Apesar do temporal de quinta, o gramado do Raulino de Oliveira se manteve impecável. Recebeu elogios até da imprensa da capital. Por outro lado, precisa melhorar as arquibancadas e, principalmente, a parte elétrica do estádio, pois antes da partida faltou energia e quase provocou o atraso da partida. Podia até provocar o cancelamento do jogo. Foi preciso a intervenção do prefeito Neto junto a Light para que a energia fosse restabelecida. Mostra que é necessária a compra de um bom gerador para que não aconteça a correria da noite de quinta. Ou não estão nem aí para o fato de que o estádio e a cidade estão sendo mostrados para o mundo inteiro? História
Meu amigo e radialista Paulo César Alves conta que, pelos idos de 60, jogavam Jardim América e Jardim Central, no bairro Dom Pedro, em Barra Mansa. Rivalidade ferrenha e ânimos exaltados, nervos à flor da pele, o couro comia dentro e fora de campo. Um verdadeiro barril de pólvora. De repente, um jogador do Jardim Central levou uma botinada e se machucou, pedindo a presença do massagista. Rapidamente o figuraço entrou em campo, com aquela antiga maleta de madeira branca, com uma cruz vermelha, lembra? Entretanto, ao correr, a maleta se abriu e todo o conteúdo se espalhou pela grama. E sabe o que havia na maleta? Nenhum remédio, mas uma garrafa de cachaça, um trezoitão velho e facão enferrujado. É mole?

Bola fora
Para o time do Vasco, que perdeu para o Nova Iguaçu, com uma atuação abaixo da crítica. O técnico Ramón Diaz menosprezou o adversário e colocou um time alternativo, poupando alguns titulares para o clássico com o Flamengo. Deu no que deu.

Bola dentro
Para os pouco mais de 470 abnegados torcedores do Voltaço que, mesmo debaixo de muita chuva, compareceram ao Raulino de Oliveira para incentivar o Volta Redonda na vitória sobre o Audax. Mostra que o torcedor não está querendo voltar ao estádio, afinal, o prefeito Neto chegou a comprar e distribuir 1.000 ingressos para o jogo, e mesmo assim, ficaram encalhados. Mas, deixo o recado: Não desanima não, prefeito!

ARTIGOS RELACIONADOS

Bate-Bola Sergio Luiz

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp