quarta-feira, maio 29, 2024

16 mil a mais

Mulheres são a maioria em VR e BM

Seguindo a tendência verificada Brasil afora, em Volta Redonda e Barra Mansa as mulheres também são maioria. Segundo dados do Censo 2022, em ambas as cidades, 53% da população é feminina e, por óbvio, 47% masculina. O IBGE considera, para fins de registro, o sexo biológico do morador atribuído no nascimento. No total, o Brasil tem uma população residente de 203.080.756. Deste número, 104.548.325 (51,5%) são mulheres e 98.532.431 (48,5%) são homens. O que significa que existe um excedente de 6.015.894 mulheres em relação ao número de homens.
Em Volta Redonda, segundo dados levantados pelo aQui, as mulheres chegam a 138.719 e os homens a 122.844 (total de moradores: 261.563). Portanto, há cerca de 16 mil mulheres a mais que homens na cidade do aço. Do Censo feito em 2010 para o de 2022, houve um crescimento populacional no município. Anteriormente, eram 257.803 – um aumento de 3.706 pessoas.
Já em Barra Mansa, a diferença entre mulheres e homens é de cerca de nove mil pessoas. Elas são, segundo o Censo, 89.325 dos moradores. Já eles são 80.569. Do Censo de 2010 para o de 2022, houve uma diminuição de moradores na cidade (o que é questionado pela prefeitura, como o aQui já revelou, grifo nosso): em 2010 eram 177.813 pessoas no total e agora são 169.894.
O principal indicador usado pelo IBGE nessa categoria censitária é chamado “razão de sexo”, que leva em consideração o número de homens em relação ao de mulheres. Se o número for menor do que 100, há mais mulheres. Se for maior do que 100, há mais homens. Se, em 1980, havia 98,7 homens para cada 100 mulheres, em 2022 essa proporção passou a ser de 94,2 homens para cada 100 mulheres.
Tem mais. O Rio de Janeiro é o estado da Federação que tem a maior proporção de mulheres em relação aos homens. A razão de sexo do estado é de 89,4 homens para cada 100 mulheres. Em números absolutos, são 16.055.174 habitantes. Deste total, 8.477.499 (52,8%) são mulheres e 7.577.675 (47,2%) são homens.

ARTIGOS RELACIONADOS

LEIA MAIS

Seja bem vindo!
Enviar via WhatsApp